Coleção Pedagógica Lendas para Encenar

Lendas para encenar é uma coleção inédita que vem resgatar da maneira mais criativa o rico folclore nacional. Servindo-se de uma poderosa ferramenta pedagógica, a linguagem teatral, a dramatização das cinco lendas, além de instruírem sobre nosso povo, origens e crenças, vão contribuir sensivelmente no processo educativo, tornando o aluno mais crítico, criativo e responsável.

Comprovadamente, o contato com a linguagem teatral faz com que crianças e adolescentes percam a timidez, a inibição, desenvolvam a capacidade de improvisar, percebam a exata noção do trabalho em grupo e motiva prazerosamente para o hábito da leitura.

Lendas para encenar foi elaborada com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) e traz um imensurável valor pedagógico, já que, além de privilegiar vivências ao aluno em sala de aula, proporciona a oportunidade de introduzir estudos interdisciplinares e leituras complementares, facilitando o trabalho do professor.

Conteúdo:
- 5 livros de dramatização no formato 20 x 20 cm, contendo 32 páginas;
- 1 livro do professor no formato 20 x 20 cm, contendo 48 páginas;
- 1 CD-Áudio, contendo as narrações, trilhas e efeitos sonoros;
- Embalagem tipo maleta.

Títulos:
- O Fantástico Boto Cor-de-Rosa
- O Misterioso Curupira
- A Mula-Sem-Cabeça
- O Mistério do Negrinho do Pastoreio
- O Julgamento do Saci-Pererê

Autores:

- Gilberto Martins – Adaptação das histórias
- Heloisa Vieira – Adaptações para o teatro
- Maria Silvia Nascimento – Orientações cênicas

Temas transversais:
- Racismo, preconceito e discriminação baseada em diferenças, etnia, classe social, respeito e valorização à diversidade sociocultural;
- Trabalho escravo nos dias atuais;
- Direitos da criança e cidadania;
- Pluralidade cultural;
- Folclore brasileiro;
- Meio ambiente;
- Ética, conduta humana, respeito mútuo, diálogo, solidariedade, valores e atitudes (normas/regras, convívio escolar);
- A questão do meio ambiente – Amazônia;
- Pluralidade cultural da Região Norte do Brasil;
- O índio na atualidade, cultura indígena;
- Orientação sexual;
- A questão da participação no princípio da democracia.

Indicação:

- Ensino Fundamental, a partir da 5ª série.

Datas Comemorativas:
- Agosto: Escolas públicas e particulares trabalham intensamente os tema folcóricos. Notadamente no dia 22 quando se comemora a data universal do folclore.
- Junho: O mês de junho, principalmente no Nordeste, é outro período para se vivenciar o folclore nas escolas, no chamado ciclo junino: Santo Antônio (dia 13), São João (dia 24) e São Pedro (dia 29).

Autores: Gilberto Martins, Heloísa Vieira
Editora: Trilha Educacional
Idioma: Português
Acabamento: Brochura

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Coleção Pedagógica Lendas para Encenar

  • R$ 49,90